Comportamento

Comportamento

Ninguém escapa de momentos de insegurança. Psicólogos reconhecem que todos possuímos esta característica e que tememos relações interpessoais, em menor ou maior grau. A partir desta consciência, é possível ter algumas atitudes para melhorar a autoconfiança, tais como:

– Busque aceitar e aprender a gostar de si mesmo. Tente ver as suas belezas, qualidades e singularidades. Uma lista das dez coisas que você faz melhor pode ajudar.

– Concentre-se nos seus objetivos pessoais e evite ficar se comparando com os outros. Deixe competições de lado, foque na sua experiência e nos seus potenciais.

– Não se culpe por acontecimentos infelizes. Ao passar por uma experiência negativa, não fique remoendo a frustração, aquilo que não deu certo. Pense que tudo tem um lado positivo e um negativo. Volte a atenção para o lado bom e se esforce para ser mais resiliente.

– Fale e esteja disposto a encarar riscos. Quanto mais a pessoa insegura ou tímida se expor, mais vai internalizar a autoconfiança e melhorar a autoestima. Praticar atividades físicas ou artísticas pode colaborar neste exercício para se expressar.

– Entenda os próprios limites com clareza e veja quais são possíveis de superar. Arriscando um pouco por vez, fica mais fácil não paralisar diante de situações desafiadoras. O mais importante: celebre muito seu esforço e sinta orgulho por sua dedicação.

– Saia da defensiva. Pessoas inseguras tem grande dificuldade em aceitar críticas. Quando alguém traz um apontamento ou sugestão, tente interpretar de outra maneira: “se está me falando isto, é porque se preocupa e gosta de mim, quer o meu bem, e porque preciso melhorar”.

– Volte esforços para aprender que podemos falhar e errar, e em pedir desculpas quando isto acontece.

– Nos relacionamentos, dê bastante atenção ao diálogo. Tente ser melhor ouvinte e falar mais sobre si. Um canal de comunicação bem estabelecido traz mais segurança.

– Antes de dormir, liste os momentos do seu dia em que você se sentiu mais inseguro e vulnerável, quando a falta de confiança impediu de fazer algo ou a agressividade deu o tom na relação. Reflita e imagine o que poderia ter sido diferente.

– Procure manter relacionamentos saudáveis. Evite a aproximação com pessoas que são incapazes de valorizar seus acertos ou ainda minam sua confiança.

Aprendi a ser jornalista na marra.

Sou formado em Direito mas, desde que me conheço por gente, curto comunicação. E a curtida é latu sensu: jornal, rádio, TV, revistas e, mais recentemente, redes sociais.

Com base nestes mais de 20 anos de prática e passagens por vários veículos, o que um dia foi um blog, virou site: o “GO” tem a incumbência de trazer informação variada, dicas, falar sobre cultura e cobrir o social do pedaço.

Hope you enjoy.

21 de novembro de 2019

Compartilhe com seus amigos:

imagem_144