Covid-19

Covid-19

Meios de comunicação, influenciadores e, até mesmo, a OMS (Organização Mundial da Saúde) disparam notícias e dados que nos deixam confusos nestes tempos de pandemia. Independentemente de opinião, partido político ou dificuldade pessoal, te convido a ler algumas dicas filosóficas e psicodinâmicas para enfrentarmos esta situação de forma saudável.

Estamos vivendo uma pane na economia e em nosso sistema de saúde. Isolamento social parece fácil, mas não se trata de algo tão simples. Quais serão os efeitos colaterais ao planeta? Ao país? À cidade? À sua casa? A VOCÊ ?

O que é ter uma mente saudável e equilibrada? Em termos gerais é ser resiliente, estar em equilíbrio entre a euforia do pensar positivo e a possibilidade de ter uma “nuvem” prestes a explodir na cabeça. Sanidade mental é ter consciência da realidade com o coração leve e cheio de esperança. Dias melhores virão e tudo passa.

Exercitando a sanidade mental

Estar sozinho, isolado, não é natural ao ser humano que nasce e se desenvolve na convivência com o outro.
Quando estiver em uma situação difícil (como a que estamos vivendo), pense: qual é o pior cenário? O que, de muito ruim, pode acontecer? De que forma posso conduzir esta situação? O primeiro passo para a sanidade é encarar o CAOS DA NOSSA MENTE e, depois, o da sociedade.

O tédio, filosoficamente falando, pode ser um grande estimulante da criatividade. Você tem duas escolhas: fazer o que sempre fez ou buscar algo novo, sair da zona de conforto.

Roteiro prático

● mantenha o ritmo dos seus hábitos anteriores (na medida do possível)
● planeje seu dia com uma lista de tarefas: isto motiva e ajuda a produzir
● pratique atividade física, mesmo que por 15 minutos. Oxigene seu cérebro
● acalme a mente, você não pode controlar a situação. Você não é da OMS, nem o Bolsonaro. A única coisa que pode e deve aprender a conduzir é você mesmo
● aproxime-se de pessoas que estão na sua casa. (os índices de agressão doméstica cresceram no mundo; as famílias desaprenderam a conviver, dialogar, compartilhar = triste realidade)
● escolha um familiar ou amigo para conversar diariamente
● use este momento para aprender. Sua energia precisa ser gasta e um convite para tanto é o autoconhecimento
● transforme sua rede social em algo produtivo, construtivo e inspirador. Pare de seguir quem não te acrescenta nada
● contemple mais, produza mais e acalme sua mente

Dê sentido à SUA quarentena. Em algum momento isto vai acabar. Pense assim: quando tudo passar e eu olhar para trás, o que quero ter escrito no meu caderno da vida é “seja útil para você e para o meio onde vive”.

__________

Com Nina Castrezana, mestre em Psicologia Clínica e pós-graduada em Psicologia Hospitalar

Aprendi a ser jornalista na marra.

Sou formado em Direito mas, desde que me conheço por gente, curto comunicação. E a curtida é latu sensu: jornal, rádio, TV, revistas e, mais recentemente, redes sociais.

Com base nestes mais de 20 anos de prática e passagens por vários veículos, o que um dia foi um blog, virou site: o “GO” tem a incumbência de trazer informação variada, dicas, falar sobre cultura e cobrir o social do pedaço.

Hope you enjoy.

11 de junho de 2020

Compartilhe com seus amigos:

imagem_144