Pense…

Pense…

A pandemia do Covid-19 parou o mundo inteiro. Há restrições de voos e de circulação de pessoas, espaços públicos e atrativos turísticos fecharam, bloqueios de fronteiras e quarentena em diversos países. O momento é de cuidado e solidariedade.

Por isto, a April divulgou um release pedindo para que viajantes fiquem em casa pelo menos por enquanto; e incentivando-os a reprogramar viagens em vez de cancelar. Eis alguns motivos que podem ajudar:

Adiar é melhor do que cancelar

Cancelar o sonho de uma viagem é bem chato, mas adiar pode ser uma boa opção. Pense no tanto de tempo que passou planejando esta viagem para, de repente, desistir de tudo. Vale a pena adiar e, quem sabe, melhorar a programação, juntando mais informações sobre o destino e suas atrações.

Garantir o emprego de quem trabalha com turismo

O turismo é um dos setores mais impactados pelo coronavírus. Milhares de profissionais da área já foram atingidos pela crise. Saber que podemos contribuir para que estas pessoas mantenham seus empregos é uma boa forma de ajudar.

Férias mais do que merecidas

Depois de tanto tempo em isolamento social, todo mundo vai precisar de férias (ou uma merecida viagem). Pensa que daqui a algum tempo você poderá estar naquela praia maravilhosa com seus amigos. Ou finalmente tirar do papel aquela viagem romântica para uma cidade vizinha. Quem sabe até criar coragem para embarcar em um intercâmbio sozinho(a)!?

Planejamento financeiro

Adiar uma viagem paga pode ser um ótimo negócio para seu orçamento familiar. Com o adiamento, o crédito da viagem já está garantido. E agora você tem tempo para juntar mais economias e garantir uma viagem com menos perrengues.

Manter a energia positiva

Neste período de quarentena, é fácil se ver ansioso. A hashtag #cantsleep (não consigo dormir, em Inglês) chegou a figurar entre as mais comentadas do Twitter nas últimas semanas. Para manter a positividade, nada melhor do que fazer planos, ocupar a cabeça, acalmar o coração e continuar sonhando.

Aprendi a ser jornalista na marra.

Sou formado em Direito mas, desde que me conheço por gente, curto comunicação. E a curtida é latu sensu: jornal, rádio, TV, revistas e, mais recentemente, redes sociais.

Com base nestes mais de 20 anos de prática e passagens por vários veículos, o que um dia foi um blog, virou site: o “GO” tem a incumbência de trazer informação variada, dicas, falar sobre cultura e cobrir o social do pedaço.

Hope you enjoy.

4 de maio de 2020

Compartilhe com seus amigos:

imagem_144